Ganhar Dinheiro com YouTube

Ganhar Dinheiro com YouTube

Ganhar Dinheiro com YouTube

MONETIZAR COM SEU CANAL NO YOUTUBE

É possível ganhar dinheiro no youtube ainda em 2019? Pergunta que o Whindersson Nunes, Porta dos Fundos, Canal Canalha, 5inco Minutos, Rezendeevil, Parafernalha, Galo Frito, Canal Nostalgia, Manual do Mundo e Authentic Games, sabem responder muito bem.

O que todos esses nomes têm em comum? São respectivamente os canais brasileiros do YouTube que mais possuem seguidores, conforme lista de outubro de 2016, divulgada pelo site Olhar Digital.

É possível ganhar dinheiro no YouTube ao fazer parte do YouTube Partner Program ou Programa de Parcerias do YouTube depois de ter produzido e postado os seus vídeos na página. É uma maneira de gerar receita por meio de anúncios, assinaturas e merchandising, como a própria rede social de vídeos explica. Aliás, inclusive, essa é a principal forma que faz o youtube ganhar dinheiro.

Ganhar Dinheiro com YouTube

9 entre cada 10 brasileiros usa o YouTube para estudar, afirma pesquisa.

O pagamento pelas visualizações após a configuração do canal para monetização é feito por dólares pelo YouTube. É o chamado Custo Por Mil (CPM), cujo valor, em média, é de pouco mais de US$ 1 a cada 1 mil visualizações. Entretanto, é possível que o valor do CPM fique entre US$ 0,60 a US$ 5,00.

Como dito acima, um youtuber ganha U$1 a cada 1.000 acessos. Com 100 mil visualizações, o valor a ser retirado sobe para R$ 400 (cerca de U$100 dólares). Este é o principal motivo da divulgação: para uma retirada de R$ 4.000 mensais, é necessário que um milhão de internautas – por mês – clique nos vídeos postados no canal.

O YouTube utiliza um algoritmo secreto para determinar o pagamento e o valor pode ter bastante diferença de canal para canal.

Para ganhar dinheiro no YouTube por meio dos anúncios veiculados aos vídeos do canal, após a configuração para a monetização, é preciso que as pessoas que assistem aos vídeos interajam com as propagandas. Funciona assim: o canal recebe quando os espectadores clicam na propaganda ou assistem pelo menos 30 segundos do vídeo do anúncio.

Assim, ter muitos inscritos no canal, curtidas, comentários e um número alto de visualizações ajudam apenas indiretamente. Isso porque quando mais pessoas assistirem aos vídeos, provavelmente, mais engajamento será gerado.

E quanto mais gente acessar e assistir aos vídeos do canal, maiores serão as chances de ter visualizações monetizadas com interações com as propagandas veiculadas nos vídeos.

É importante saber ainda que a rede social de vídeos não passa o valor completo do CPM aos criadores de conteúdos – a empresa fica com uma cota que serve como parte de suas fontes de receita. Ela não divulga oficialmente a sua parte, entretanto, o valor divulgado por veículos especializados como o Bussiness Insider é que 45% do CPM fica com a empresa.

É mais ou menos semelhante aos Blogs, em que você gera tráfego para seu blog e lá vai incluindo os anúncios do Google. Logo, a cada clique no anúncio (interação com o anúncio), você ganha uma porcentagem por isso.

COMO FUNCIONA O PAGAMENTO?

Quem deseja ganhar dinheiro no YouTube, também precisa saber como funciona o pagamento. E é assim: a cada US$ 100 dólares acumulados no AdSense, o Google – que também é dono do YouTube – transfere o dinheiro para a conta bancária cadastrada pelo criador de conteúdo

“O pagamento do YouTube é feito em dólares”, nos casos em que a pessoa juntou menos de US$ 100 dólares em um mês, a quantia é acumulada para o próximo mês.

  • Para isso é preciso criar um bom público.
  • Assim, é importante não pensar somente em ganhar dinheiro, mas sim em produzir conteúdo relevante e de qualidade. O primeiro passo para isso é escolher um tema para trabalhar em cima, de preferência que você domine e tenha paixão.
  • Outro ponto importante para ganhar dinheiro no YouTube é postar vídeos com frequência, por exemplo, uma vez por semana, para que seus seguidores sempre tenham novidades a conferir em seu canal e possam ser fidelizados.
  • Também é fundamental ter cuidado com a qualidade do vídeo, garantir bom som e imagem, apresentar uma estética agradável e ter uma edição eficiente.

INSCRITOS X VISUALIZAÇÕES = Qual é mais importante?

Os dois são igualmente relevantes. Um depende do outro e ajuda ao outro. Em primeiro plano, as visualizações serão responsáveis pela monetização. Mas não se engane, quanto maior o número de inscritos, mais gente será notificada a cada vídeo novo que sair e, consequentemente, crescerá a chance de ter mais views.

Por outro lado, vídeos que ultrapassam bastante o número de inscritos são importantes, pois essas pessoas vão se interessar pelo seu conteúdo e grande parte delas irá buscar outros vídeos seus.

Caso gostem, há uma boa probabilidade de se inscreverem no canal. Ou seja, inscritos trazem visualizações e vídeos com muitos views podem atrair novos inscritos.

EXEMPLO DE 2 CANAIS

O vídeo mais lucrativo da youtuber Bia Jiacomine, dona do canal “Eu Não Sou Amélia!“, teve 50 mil visualizações e chegou a fazer US$ 3,25 de lucro a cada mil views. Bia tem 34 mil inscritos e 1,5 milhão de visualizações totais. Dá para fazer uma grana.

Mas é pouco se comparado a um gigante como PewDiePie, que tem mais de 36 milhões de inscritos e 8,8 bilhões de visualizações. Estima-se que ele tenha um faturamento de algo entre US$ 800 mil e US$ 8,4 milhões por ano com seu canal.

TIPOS DE ANÚNCIOS GERADOS NOS VÍDEOS

  • Anúncio Gráfico é aquele que aparece ao lado do vídeo que você está assistindo. Só para PC
  • Anúncio de Sobreposição é aquele banner semitransparente que fica sobre o vídeo. Só para PC
  • Anúncio de Vídeo Ignorável é aquele comercial pulável que passa antes, no meio ou depois do vídeo. É o tipo mais popular e pode ser visto no computador, celular, smart TV e videogame
  • Anúncio de Vídeo Não Ignorável, como o nome já diz, são comerciais que não podem ser pulados. Duram até 30 segundos e estão apenas no computador e celular.

A pergunta que não quer calar: número de inscritos, curtidas, comentários e visualizações contam na grana feita? Apenas indiretamente. O que acontece é que os canais que bombam nesses aspectos geram mais envolvimento (em inglês, “engagement”) e, por consequência, ganham destaque em mecanismos de busca e recomendações. Isso faz diferença no valor de CPM.

Fontes alternativas de ganhar dinheiro no YouTube com seus vídeos.

  • Se você é conhecido(a) no meio artístico, pode divulgar o produto de um terceiro no seu canal. Você ganha do Youtube e ainda cobra um X valor para divulgar o produdo/serviço de parceiro.
  • Faça pequenas chamadas de 1min no máximo no Facebook e Instagram, e depois peça para o usuário acessar o seu canal do YouTube e lá assistir o vídeo por completo.
  • Facebook, Instagram e BLOG podem ser usando como “ramificações”, atalhos extras para se chegar ao Vídeo.
  • Quanto mais você divulgar o seu canal em várias redes sociais, mais chances de ser encontrado.
  • Um BLOG pode gerar renda igualmente como no YouTube, no seu Blog você cria um artigo em texto, deixa configurado no máximo 3 ADS “anúncios” para o Blog e o AdSense vai inserir o anúncio automaticamente com base no conteúdo criado, por isso é muito importante gerar conteúdo com qualidade.

Veja outros assuntos relevantes aqui em nosso Blog:

Como os brasileiros estão consumindo vídeos em 2018

7 Dicas para obter resultados no Instagram e vender mais em 2019

3 motivos para usar o Bume e automatizar o seu perfil no Instagram agora mesmo

Envie seu comentário